A boa saúde financeira de sua Clínica de Saúde Ocupacional depende da correta gestão dos recursos. Não basta cuidar apenas da saúde dos colaboradores de seus clientes, é preciso conhecer as suas finanças e saber a melhor maneira de geri-las.

Ferramentas, iniciativas e comportamentos dos colaboradores também influenciam nas finanças da empresa. É preciso dar atenção a diversas condutas do dia a dia para saber exatamente onde se está errando, e melhorar.

Neste artigo, vamos detalhar algumas práticas que, se bem executadas, além de gerar mais lucro à empresa, garantirá maior eficiência e produtividade à sua equipe.

Como Começar em sua Clínica de Saúde Ocupacional?

O primeiro passo para melhorar a vida financeira da sua Clínica de Saúde Ocupacional é conhecer o fluxo de caixa. A partir da projeção do fluxo é possível controlar as entradas e as saídas dos recursos, colaborando com as tomadas de decisões e futuros investimentos da empresa. Para a elaboração de um faturamento mais realista, é fundamental que a empresa tenha o controle preciso de seus vencimentos. Para fazer essa análise é muito importante ter confiabilidade nos dados levantados.

Na maioria das clínicas, esse trabalho é feito manualmente no papel ou em planilhas do computador, o que pode gerar alguma imprecisão. O ideal deste processo seria a automatização e a geração de arquivos via sistema.

A geração de arquivos para o faturamento da empresa de forma eletrônica, a partir do seu sistema, proporciona maior agilidade à equipe. A automatização das informações é a porta de entrada para planejar as próximas ações e, consequentemente, melhorar as finanças.

Com a automatização é possível organizar, entre outros: Controles de saúde ocupacional: exames, informações dos clientes, cadastros financeiros, tarefas e processos. Indicadores: horas improdutivas, eficiência da agenda, sobrecarga ou ociosidade dos profissionais, quantidade de vidas ativas X gastos com exames, horas gastas pela não automatização da convocação de exames, horas perdidas aguardando retorno do seu fornecedor de software, satisfação do cliente, tempo médio de análise do PPRA para automatização do PCMSO, além do gasto médio com exames desnecessários.
Confira se sua clínica tem os controles e indicadores de saúde ocupacional essenciais.

Ganhos financeiros na Saúde OcupacionalOrganize-se: tempo é dinheiro

Com a automatização dos documentos e arquivos, todas as informações passam a integrar seu sistema. O resultado é a organização, fundamental para a dinâmica do dia a dia do trabalho. A busca simplificada evita perda de tempo na pesquisa ou retrabalho, e ainda colabora com o planejamento da empresa. Aliás, a organização costuma ser um fator determinante na escolha entre clínicas.

Em toda empresa e até na nossa própria casa, tempo é dinheiro. Portanto, precioso e reduzido. Por isso, é necessário gerenciar, tempo e dinheiro, corretamente. A clínica que possui colaboradores organizados, consegue cumprir seus compromissos com maior pontualidade.

A organização amplia a competência da gestão do tempo e se destaca quem sabe identificar o que é prioridade em meio a tantas tarefas.

Otimize a agenda

Não são só os prontuários e demais documentos dos colaboradores de seus clientes que devem ser automatizados. Organizar a agenda da clínica também é primordial. É a partir dela que se desenvolvem as atividades do cotidiano. As marcações em papel aumentam as possibilidades de erros, agendamentos equivocados ou esquecidos.

Neste sentido, agendar exames por procedimentos traria maior assertividade na marcação. Sabemos que o número e o tempo de cada exame variam de acordo com a necessidade de cada funcionário. Pode ser que para um, os exames sejam os mais simples, consequentemente, mais rápidos para sua realização. Já para outros, os exames podem ser mais complexos, mais detalhados e até externos à Clínica. Assim como para os funcionários de cada empresa, conforme PCMSO.

Economize!

Sempre que pensamos em economia, a primeira coisa que nos vem à cabeça é juntar dinheiro. No caso da empresa, economia é sinônimo de desenvolvimento. A partir do momento em que se opta por economizar em determinado produto ou atividade, garantem-se recursos para investir em outros.

Iniciativas simples como comprar água de fornecedores mais em conta, deixar as luzes apagadas onde não há circulação de pessoas, planos de telefonia mais baratos e substituir copos descartáveis por canecas são atitudes que influenciam diretamente no cálculo final. Além disso, a economia com impressões e papéis também deve ser levada em conta. Leia abaixo:

Ganhe tempo e espaço

Ao longo da vida de uma Clínica de Saúde Ocupacional, milhares de pessoas passam por ela. Consequentemente, centenas de documentos são emitidos para cada pessoa. O resultado é uma enorme quantidade de papéis. Mas e depois, o que fazer com todos eles?

Por lei, todos os prontuários dos pacientes, precisam ficar guardados no estabelecimento por, no mínimo, 20 anos. Para suprir essa exigência, a Clínica conta com duas opções. Uma é deixar caixas e mais caixas (arquivos físicos) de documentos em um local específico e apropriado, normalmente pagando por esse serviço. Outra é arquivar digitalmente.

A digitalização dos prontuários seria a opção mais econômica para a empresa. Além de gerar menos gastos com as impressões e armazenagens, tornaria a pesquisa muito mais ágil. Porém, ainda tramita no Senado um projeto de lei que autoriza esse escaneamento, estabelecendo o descarte dos prontuários em documentos após 20 anos de digitalização. Saiba mais sobre os benefícios do prontuário eletrônico.

Considerações

O atual cenário econômico e financeiro do país nos indica que devemos ter cautela. E melhorar a gestão financeira de nossa empresa em meio a essa retração, é um desafio ainda maior. Como vimos, as primeiras ações as quais devemos nos deter é quanto à organização da casa. Rever as contas e conhecer nosso real controle de faturamento é o primeiro passo para o sucesso.

Depois, tão importante quanto descobrir os pontos fracos e fortes, é ter organização. A organização precisa ser contínua e se tornar hábito no ambiente de trabalho. Organização qualifica nosso tempo, e tempo é dinheiro.

Nesse processo todo, a agenda da clínica não deve ser esquecida. Ela pode qualificar o tempo do agendamento, dar exatidão à relação de exames para cada empresa por meio de procedimentos, organizar os mais variados exames em menor tempo, entre outras tarefas tão complexas do dia a dia.

Mas de nada adiantaria saber de todos esses detalhes se não contarmos com ferramentas que nos auxiliem na promoção das ações, como softwares, por exemplo. Além de gerenciar melhor nossos documentos, eles potencializam nosso discernimento de tempo, gerenciando melhor nossas atividades e promovendo produtividade e lucratividade à empresa.

Agora que você já sabe como melhorar as finanças da sua clínica de saúde ocupacional, conheça 5 soluções para problemas que impedem o crescimento de uma clínica de saúde. Sucesso!

Entre em contato

Preencha os campos abaixo que responderemos o mais breve possível.

Nome
E-mail
Empresa
Telefone
Estado
Cidade
Cargo
Mensagem
 
 

You have Successfully Subscribed!