Nada mais confortável que trabalhar em um ambiente seguro, não é mesmo? Passamos grande parte do tempo em nosso local de trabalho e é importante que a saúde e a qualidade de vida dos profissionais da empresa estejam em primeiro plano. Quando a prevenção de acidentes e a gestão da saúde e segurança do trabalho tornam-se prioridade, o ambiente fica mais leve, os funcionários se sentem mais motivados e valorizados, o que afeta diretamente na produtividade.

E é pensando nisso que muitas organizações recorrem a um software de gestão da segurança do trabalho como parte de sua estratégia para gerenciar riscos, lidar com mudanças na legislação e proteger seus colaboradores. Além da segurança dos funcionários, trata-se de uma proteção para as próprias empresas, que evitam multas, ações trabalhistas e perda dos funcionários em relação à saúde.

Pensando nisso, preparamos um artigo para que você tenha bons motivos para confiar na praticidade de um software e também como o mesmo pode auxiliar a sua clínica de saúde ocupacional a gerenciar a segurança do trabalho. Acompanhe!

Por que ter um software de gestão de segurança do trabalho?

Segurança do Trabalho nada mais é do que a prevenção de doenças e acidentes no trabalho, preservando a vida e a saúde dos trabalhadores. A área é regida por Normas Regulamentadoras, as chamadas NRs, onde cada um trata de um campo diferente da segurança. Por exemplo:

  • NR 6: Equipamentos de Proteção Individual (EPIs)
  • NR 7: Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO)
  • NR 9: Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA)

Existem softwares de gestão da segurança do trabalho que focam em todas as atribuições referentes ao PCMSO e PPRA, como realizar os controles de validades de laudos e exames, por exemplo. É para que a sua clínica de saúde ocupacional não precisar se preocupar mesmo. Sem o auxílio de uma solução tecnológica, estes controles precisam ser manuais, em forma de planilhas, sem a segurança e a confiança que esses processos merecem. Além disso, sem uma gestão correta e eficaz, as empresas ficam vulneráveis a multas, ações trabalhistas, acidentes de trabalho e doenças ocupacionais.

Conheça mais sobre as funções:

 

1. Repositor de informações

Uma das facilidades de softwares de gestão da segurança do trabalho disponíveis no mercado é o cloud computing, que armazena informações na nuvem e torna o ambiente acessível em qualquer dispositivo com acesso à internet – pode ser acessado até mesmo em home offices. A solução dispõe de ferramentas que montam relatórios, uma espécie de repositor de informações, onde o cliente pode gerar os documentos no formato que precisar e que melhor atendê-lo.

O controle de exames é baseado nos dados que a empresa insere no software, como periodicidade e exames já realizados, por exemplo. A base do gerenciamento são as informações de exames e periodicidades e, a partir disso, o sistema gera os relatórios de funcionários com necessidade da realização de novos exames.

 

Legislação Segurança do Trabalho2. Organização e gerenciamento de exames 

É uma função que simplifica muitos trabalhos dentro da clínica – principalmente aqueles que deixam de ser manuais e passam a ser automatizados. Algumas empresas possuem um grande número de colaboradores, sendo necessário agendar exames admissionais, periódicos, de retorno ao trabalho, de mudança de função e demissionais. Alguns ocorrem em momentos certos, mas outros são periódicos e cada um possui um prazo específico para a sua realização.

Uma solução em segurança do trabalho pode organizar tudo isso de uma maneira muito simples e ágil: os exames periódicos podem ser previstos com certa antecedência e, a partir do PCMSO, é possível verificar a necessidade e os prazos para a realização dos exames. Por meio do PCMSO, a clínica pode realizar uma programação mensal e semanal dos exames, considerando os horários disponíveis. É uma maneira de garantir que todos os exames sejam marcados e disponíveis dentro do prazo exigido.

Além disso, a sua clínica evitará antecipar exames sem necessidade e facilitará a comunicação ao profissional. É uma praticidade e tanto!

 

3. Validade de documentos e laudos

A emissão dos laudos na solução está baseada nas informações dos riscos, suas análises e medições. Existem softwares que possuem um campo específico onde o cliente lança os dados que são padrão nos laudos – aquele texto padrão nos laudos em geral, que tratam de legislação.

Com essas informações, o sistema fará a geração dos quadros e organizará os dados e emitirá o documento final. O laudo será importado em formato de documento padrão no computador (editor de texto) e poderá ser revisado e até mesmo alterado, se necessário. 

 

4. Emissão do PPRA

É importante que a solução também saiba fazer a emissão do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), que é o documento base para a elaboração do PCMSO. O PPRA é de responsabilidade do engenheiro do trabalho, que realiza o levantamento dos riscos ambientais (ruído, iluminação, agentes nocivos à saúde, entre outros). Esses dados, tanto quantitativos ou qualitativos, são lançados no software, que faz a geração do laudo PPRA.

No caso do PCMSO, o procedimento é parecido. Com base nas informações do PPRA, o médico do trabalho elabora o PCMSO, indicando os exames necessários para os riscos que o funcionário está exposto. A partir das informações de exames e periodicidades, a solução em segurança do trabalho gera a necessidade de novos exames ou outros relatórios. 

 

5. Histórico de vida dos profissionais

Mesmo se a sua empresa tiver duas, três ou mais décadas de atuação, uma solução em saúde ocupacional manterá todo o histórico da organização armazenado e disponível para consulta. E o melhor: a cada revisão do PPRA e do PCMSO, o software estará em dia com as regras da legislação e facilitará a elaboração do Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP) – documento que reúne informações do colaborador durante todo o período em que exerceu atividades na empresa e obrigatório em casos de solicitação de aposentadorias, por exemplo.

Considerações

Agir com segurança é o melhor caminho quando o assunto é trabalho. E são muitos os benefícios que a tecnologia pode proporcionar na gestão da segurança do trabalho. Trata-se de uma via de mão dupla: traz benefícios para a empresa, que fica em dia com as suas obrigações, deixa de estar vulnerável a multas e outras complicações; e para os colaboradores, que garantem saúde e proteção nas suas funções, além de estarem em dia com os exames obrigatórios.

Então, a sua clínica de saúde ocupacional pode ser a melhor parceira na gestão da segurança do trabalho. Ao utilizar um software desenvolvido para atender às especificidades da sua empresa de saúde ocupacional, você estará dando um novo passo para livrar-se dos trabalhos manuais, estar atualizado com as novidades do mercado e melhorar a gestão da sua clínica.

E então, gostou desse artigo sobre as facilidades que uma solução em segurança do trabalho pode proporcionar para sua clínica de saúde ocupacional? Gostaria de saber mais sobre o assunto? Então acesse nossos conteúdos no blog do Madu.

Entre em contato

Preencha os campos abaixo que responderemos o mais breve possível.

Nome
E-mail
Empresa
Telefone
Estado
Cidade
Cargo
Mensagem
 
 

You have Successfully Subscribed!