O mundo corporativo já adotou a forma mais avançada e precisa de mensurar os resultados de seus negócios: os indicadores. Na prática, os indicadores de saúde, também chamados de Key Perfomance Indicators (KPIs), são essenciais para uma gestão eficaz. Eles possibilitam observar o desempenho de diversos pilares da corporação, como a produtividade, competitividade, crescimento.

Na área da saúde não é diferente. Hospitais, empresas e clínicas de saúde ocupacional já veem nos indicadores alternativas para identificar os pontos críticos da gestão e melhorá-los. A ferramenta é também uma forma de contornar a crise econômica brasileira, além, claro, de possibilitar o avanço da corporação.

Para medir esses indicadores, o método mais assertivo é o software, programado e desenvolvido para essa finalidade. Mas como os indicadores de saúde podem auxiliar a sua empresa prestadora de saúde ocupacional? É simples! Confira neste post que elaboramos pensando em seu negócio!

Afinal, o que são os indicadores?

Os indicadores são a junção de diversos dados reais da empresa. Eles são utilizados para identificar a situação da corporação, isto é, se as informações observadas estão de acordo com o planejado. Os indicadores visam avaliar e definir as próximas ações da empresa, projetando iniciativas e identificando os obstáculos, as ameaças e até as tendências para os setores.

Nesse sentido, os indicadores são indispensáveis para que os gestores possam garantir o sucesso e o crescimento da corporação. Eles são capazes de qualificar e aprimorar os resultados, as práticas e as rotinas de pequenas, grandes e médias empresas.

Indicadores de saúde: como obtê-los?

Os indicadores podem ser avaliados e medidos nos mais diversos segmentos. Especificamente na área da saúde, os indicadores podem ser um diferencial para as clínicas de saúde ocupacional. Mas como obtê-los?

Com a ajuda de um software de saúde ocupacional, o profissional poderá observar os dados de cada empresa cliente, sem trabalho extra. Isto é, observando as informações coletadas durante os exames dos funcionários, é possível revelar o perfil epidemiológico do quadro funcional de cada empresa.

Assim, pode-se verificar a percentagem de funcionários que possuem alterações de saúde, como hipertensão, sobrepeso, miopia, variações no aparelho cardiovascular, aparelho respiratório, digestivo e urinário, bem como sistema ósteo-musculas, sistema nervoso central, entre outros.

Após compilar esses indicadores, a clínica de saúde ocupacional pode oferecê-los a seus clientes, incentivando uma política de cuidado com a saúde, ou seja, ações de saúde a serem realizadas de acordo com os indicadores gerados pelo software.

Ganhos financeiros na Saúde OcupacionalAção e promoção da saúde

A promoção da saúde está assegurada por dois pilares: ao comportamento diário e às circunstâncias em que se vive. Assim, ambos impactam diretamente na qualidade de vida e saúde das pessoas. Pensando diretamente na saúde dos trabalhadores, as rotinas e trabalhos repetitivos podem influenciar a qualidade de vida e provocar doenças.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, os grandes desafios para a saúde do trabalhador atualmente e no futuro são os problemas de saúde ocupacional ligados às novas substâncias químicas e energias físicas, riscos de saúde relacionado a novas biotecnologias, envelhecimento da população trabalhadora, problemas de grupos com doenças crônicas e deficiência física, problemas relacionados com a mobilidade dos trabalhadores e novas doenças ocupacionais de diversas origens.

Por isso, ações que preservem a saúde do trabalhador e um ambiente de trabalho saudável são essenciais. Nesse sentido, a saúde ocupacional é uma valiosa estratégia pra aa saúde, bem como para a produtividade, motivação, satisfação do trabalho e qualidade dos produtos. Ou seja, para a melhoria da qualidade de vida de toda a sociedade.

Assim, ter esses indicadores se torna elemento básico para um ambiente de trabalho mais saudável e para a continuidade da qualidade de vida.

Saiba como fazer!

A partir da obtenção desses indicadores, é possível focar em ações de conscientização, por exemplo. Um plano alimentar com nutricionistas pode diminuir a percentagem de obesidade na empresa. Ginásticas laborais também contribuem para o bem-estar no ambiente de trabalho. Programas internos de prevenção, cuidado e incentivo a atividades físicas são opções de ações de saúde que a empresa que receberá os indicadores da clínica de saúde ocupacional poderá desenvolver visando a qualidade de vida de seus colaboradores.

Contudo, é preciso deixar claro que a clínica de saúde ocupacional não realizará essas ações. Ela fornecerá os dados compilados por meio do software a suas empresas clientes. É mais um diferencial que poderá trazer lucratividade e crescimento à empresa prestadora de saúde ocupacional.

Considerações

É possível observar que as ações de saúde são iniciativas que permitem melhorar a de saúde dos trabalhadores. Para realizá-las, a empresa pode promover ações coletivas ou individuais de conscientização.

Para tanto, é preciso que esteja embasada em dados reais que indiquem quais as vias que deverá atuar. Portanto, os indicadores coletados pela clínica de saúde ocupacional são a peça-chave para esse ciclo.

Dessa maneira, podemos concluir a importância que os indicadores de saúde têm para toda empresa que deseja continuar crescendo. E mais, observa-se a funcionalidade de um software pensado para atender as demandas de uma empresa prestadora de saúde ocupacional. São ações como estas que trarão benefícios a todos.

O que achou do nosso artigo sobre indicadores de saúde com foco na saúde ocupacional? Esperamos que tenha gostado. Produzimos materiais específicos sobre saúde ocupacional e segurança do trabalho, semanalmente. Confira mais sobre nosso conteúdo no blog. Desejamos sucesso!

Entre em contato

Preencha os campos abaixo que responderemos o mais breve possível.

Nome
E-mail
Empresa
Telefone
Estado
Cidade
Cargo
Mensagem
 
 

You have Successfully Subscribed!